Brasil Radio Orlando. A sua radio brasileira em Orlando. Conteúdo do Grupo Bandeirantes de Radio. Musicas Brasileiras, Colunistas, Band News FM, Ricardo Boechat comentando as principais noticias do dia do Brasil e do Mundo, a Hora do Ronco e muito mais.

Decisões de Donald Trump colocam o futuro dos EUA em risco.

Decisões de Donald Trump colocam o futuro dos EUA em risco.

Na semana passada, no dia 01 de Junho, o presidente dos Estados Unidos anunciou a saída do país do Acordo de Paris. Acordo este assinado em 12 de dezembro de 2015.

O Acordo de Paris foi aprovado pelos 195 países Parte da UNFCCC para reduzir emissões de gases de efeito estufa (GEE) no contexto do desenvolvimento sustentável. O compromisso ocorre no sentido de manter o aumento da temperatura média global em bem menos de 2°C acima dos níveis pré-industriais e de envidar esforços para limitar o aumento da temperatura a 1,5°C acima dos níveis pré-industriais.

"Em respeito a meu dever de proteger os cidadãos americanos, anuncio que os Estados Unidos sairão do Acordo de Paris sobre o clima", declarou Trump durante um pronunciamento no jardim da Casa Branca.

Esse já é o segundo pacto que Trump abandona em menos de meio ano na Casa Branca. O primeiro foi Acordo de Associação Transpacífico (TPP), uma ampla parceria comercial que incluía 12 nações, do Chile à Nova Zelândia.

Para analistas, a decisão do presidente se da por desdém com acordos do pós-guerra e falta de vontade em colaborar com outros países tiraram EUA da posição de frente da comunidade mundial.

"Ainda que este governo se una a um pequeno punhado de países que rejeitam o futuro, confio que nossos estados, empresas e cidades darão um passo à frente e farão ainda mais para liderar o caminho (na luta contra a mudança climática)", declarou Obama em um comunicado poucos minutos depois do anúncio de Trump.
 

Devido suas escolhas de como reger o país, advogados da Casa Branca começaram nesta semana a planejar um possível processo de destituição do presidente Donald Trump, ainda que seja uma possibilidade remota, segundo informações da "CNN".

Uma pesquisa publicada nesta terça-feira pela empresa Public Policy Polling aponta que 48% dos americanos querem o início de um processo de impeachment contra o presidente dos EUA, Donald Trump.

Para afastar um presidente, exige-se a comprovação de crime de traição, corrupção ou obstrução de Justiça, que é a hipótese ventilada para Trump. Na última terça-feira (16), o jornal The New York Times publicou um memorando no qual o ex-diretor do FBI James Comey diz que o presidente lhe pediu para arquivar um inquérito contra Michael Flynn, ex-conselheiro para segurança nacional da Casa Branca e acusado de ligações com a Rússia.

O processo de "impeachment" pode ser iniciado pela maioria simples da Câmara de Representantes, embora posteriormente o julgamento político seja realizado pelo Senado com o magistrado chefe do Supremo Tribunal presidindo as audiências.

Outra possibilidade, ainda que mais improvável, é o acionamento da emenda 25 da Constituição, que prevê o afastamento do presidente caso seu vice e pelo menos metade do primeiro escalão do governo assinem uma declaração afirmando que o mandatário está incapacitado de exercer os poderes e deveres do cargo.

Agora basta aguardar quais serão os provimos capítulos do governo Trump.

 

Melhores músicas brasileiras para o dia dos namorados.

Melhores músicas brasileiras para o dia dos namorados.

Casamento dos sonhos no Magic Kigdom da Disney em Orlando.

Casamento dos sonhos no Magic Kigdom da Disney em Orlando.