Brasil Radio Orlando. A sua radio brasileira em Orlando. Conteúdo do Grupo Bandeirantes de Radio. Musicas Brasileiras, Colunistas, Band News FM, Ricardo Boechat comentando as principais noticias do dia do Brasil e do Mundo, a Hora do Ronco e muito mais.

Madonna recebe o prêmio de  Mulher do Ano da Billboard.

Madonna recebe o prêmio de Mulher do Ano da Billboard.

Durante o evento Billboard's Woman In Music 2016, a cantora roubou a cena ao fazer um emocionante e impactante discurso.

"Estou aqui em frente a vocês como um capacho. Quer dizer, como uma artista feminina. Obrigada por reconhecerem minha habilidade de dar continuidade à minha carreira por 34 anos diante do sexismo e da misoginia gritante, do bullying e do abuso constante". 

Madonna conta como foi difícil sua trajetória quando se mudou para Nova York em 1977, para tentar uma carreira como dançarina.

"As pessoas estavam morrendo de AIDS em todos os lugares. Não era seguro ser gay, não era legal ser associada à comunidade gay. Era 1979 e Nova York era um lugar assustador. No meu primeiro ano [na cidade] eu fiquei sob a mira de uma arma de fogo, fui estuprada num terraço com uma faca na minha garganta e tive meu apartamento invadido e roubado tantas vezes que parei de trancar as portas. Com o passar do tempo, perdi para a AIDS ou para as drogas ou para as armas quase todos os amigos que tinha. Como vocês podem imaginar, todos esses acontecimentos inesperados me ajudaram a me tornar a mulher ousada que está aqui, mas também me lembraram que sou vulnerável, e que na vida não há segurança verdadeira exceto sua confiança". 

Uma garota na música

Madonna falou sobre suas principais referências e mostrou personalidade ao falar sobre sua forma de agir e pensar.

"Eu me inspirei, é claro, em Debbie Harry e Chrissie Hynde e Aretha Franklin, mas meu muso verdadeiro era David Bowie. Ele personificava o espírito masculino e feminino e isso me agradava. Ele me fez pensar que não havia regras. Mas eu estava errada. Não há regras se você é um garoto. Há regras se você é uma garota. Se você é uma garota, você tem que jogar o jogo. Você tem permissão para ser bonita, fofa e sexy. Mas não pareça muito esperta. Não aja como você tivesse uma opinião que vá contra o status quo. Você pode ser objetificada pelos homens e pode se vestir como uma prostituta, mas não assuma e se orgulhe da vadia em você. E não, eu repito, não compartilhe suas próprias fantasias sexuais com o mundo. Seja o que homens querem que você seja, e mais importante, seja alguém com quem as mulheres se sintam confortáveis por você estar perto de outros homens. E por fim, não envelheça. Porque envelhecer é um pecado. Você vai ser criticada e humilhada e definitivamente não tocará nas rádios''. 

"Feminista má”

Madonna ainda relembrou que, nos momentos mais difíceis, procurou ajuda de outras mulheres, apesar de não obter uma resposta positiva.

"Eu me lembro de desejar ter uma mulher para me apoiar. Camille Paglia, a famosa escritora feminista, disse que eu fiz as mulheres retrocederem ao me objetificar sexualmente. Então eu pensei, ‘Se você é uma feminista, você não tem sexualidade, você a nega’. E eu disse ‘Dane-se. Eu sou um tipo diferente de feminista. Sou uma feminista má". 

Madonna ainda mandou um recado para as mulheres de todo o mundo.

"O que eu gostaria de dizer para todas as mulheres que estão aqui hoje é: Mulheres têm sido oprimidas por tanto tempo que elas acreditam no que os homens falam sobre elas. Elas acreditam que elas precisam apoiar um homem. E há alguns homens bons e dignos de serem apoiados, mas não por serem homens, mas porque eles valem a pena. Como mulheres, nós temos que começar a apreciar nosso próprio mérito. Procurem mulheres fortes para que sejam amigas, para que sejam aliadas, para aprender com elas, para as inspirem, apoiem e instruam''.

Ouça o podcast em que o produtor musical João Marcelo Bôscolli e a apresentadora Tatiana Vasconcellos comentam a importância deste speech da artista.

Ainda não viu o speech? Assista o vídeo completo abaixo também.

A Música e o Cinema: Qual é o seu clássico favorito?

A Música e o Cinema: Qual é o seu clássico favorito?

Rita Lee fala sobre estupro, drogas e sua carreira em autobiografia.

Rita Lee fala sobre estupro, drogas e sua carreira em autobiografia.